18 de abr de 2014

3 Fotógrafos que você tem que conhecer

LEWIS HINE

Fotógrafo que deu início a fotografia documental, Lewis Hine estudou sociologia em Chicago denunciava com suas fotos o abuso trabalho infantil e dos imigrantes europeus nas indústrias americanas,  no início do século XX. A sistemática documentação das crianças em retratos posados é um dos destaques de sua produção. Hine acreditava que o semblante de uma criança poderia mostrar muito mais do que qualquer outro tipo de prova sobre a realidade do trabalho infantil.






Já conheço as fotos de Hine há algum tempo, mas sempre fico impressionada com o que vejo, as expressões nos rostos dos trabalhadores, a composição que o artista fazia, é incrível!

 
 "Se eu pudesse contar uma história com palavras, não precisaria andar com uma câmara"
 LEWIS HINE



ROBERT CAPA

As suas fotografias da Guerra Civil de Espanha atraíram a atenção para o seu nome em Paris. A sua primeira série já incluia a morte de um Realista Espanhol, que continua a ser a sua fotografia mais conhecida e discutida. Daí em diante dedicou-se a ser fotógrafo de guerra. Viajou até à china, Itália, França, Alemanha e Israel. O seu talento para transmitir de forma penetrante os sentimentos e sofrimento das pessoas nas guerras civis ou rebeliões numa só fotografia, rendeu-lhe grande admiração e fama internacional. A sua obsessão pelo trabalho fez dele o mais célebre dos correspondentes de guerra do século XX.A sua obra é um manifesto contra a guerra, a injustiça e a opressão. No dia 25 de Maio de 1954 foi fatalmente ferido em Thai-Binh, no Vietnã. A sua morte foi a consequência trágica do seu próprio lema: “Se as fotografias não são suficientemente boas, é porque não se está suficientemente perto”.

 




Com certeza você já viu algumas dessas fotos por ai, Capa mostrou a Guerra de perto, e todo o estrago que ela faz!



HENRI CARTIER- BRESSON

Pai do fotojornalismo, fundador da agência Magnum, é o artista do momento decisivo, do momento certo.
 Na década de 1950, vários livros com seus trabalhos foram lançados, sendo o mais importante deles "Images à la Sauvette", publicado em inglês sob o título "The Decisive Moment" (1952). Em 1960, uma megaexposição com quatrocentos trabalhos rodou os Estados Unidos em uma homenagem ao nome forte da fotografia.


 Primeira câmera de Cartier-Bresson, uma LEICA.

 



Momento exato, dá pra imaginar quanto tempo ele ficou ali na frente da estação de trem, esperando alguém pular?!

Esses são os 3 artistas de hoje que realmente merecem uma pesquisa mais profunda, aqui foi só uma pincelada, confesso que esses são os meus 3 fotógrafos preferidos também. Os Olhos do Século , é só clicar é assistir um filminho sobre Cartier- Bresson, vale a pena conferir, as dicas dele sobre o olhar!











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, sugestão ou alguma dica...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.